Canadá autoriza o consumo de maconha e comercial propõe uso de “sedas” que têm a lei integralmente impressa

    Empresa canadense lança “sedas” para consumo de maconha com a lei impressa em letras ultrafinas e tinta não-tóxica.

    A legalização da maconha no Canadá. O Canadá é o segundo país no mundo a legalizar o uso recreativo e medicinal da maconha.

    De acordo com a nova legislação canadense, a C-45 (Lei Cannabis), maiores de 18 anos poderão consumir, portar e compartilhar até 30 gramas de maconha em público, sendo também permitido cultivar até quatro plantas em casa e preparar produtos comestíveis para uso pessoal.

    A maconha poderá ser adquirida apenas em estabelecimentos regulamentados pelas autoridades públicas, sendo proibida sua venda em locais que também comercializem tabaco e álcool.

    A lei aprovada pelo governo canadense proíbe a comercialização a menores de 18 anos, e prevê a adaptação de uma série de outras normas vigentes no país, tais como legislação de trânsito para motoristas que tiverem feito uso do cigarro e a publicidade em canais de comunicação.

    “Pass the Bill”. A Leaf Forward, uma empresa aceleradora de negócios relacionados ao comércio de maconha no Canadá, lançou comercial convidando a população a “se iluminar”.

    A proposta da empresa é vender “sedas” com a estampa de todas as páginas do projeto de lei, envoltas em embalagens que também imitam documentos oficiais do governo canadense.

    Com o nome de “Pass the Bill” (passe a carta, em tradução livre), a empresa incentiva os usuários a compartilharem cigarros de maconha enrolados nessas sedas que contêm a lei impressa em letras ultrafinas, com tinta especial e não tóxica.

    A “Pass the Bill” é uma edição limitada e só poderá ser comercializada no Canadá, em lojas especializadas.