Zion Williamson cai após tênis rasgar em quadra. (Foto: AFP)

A quarta-feira, 20, foi uma noite para ser esquecida pelo atleta Zion Williamson e pela Nike. Mas não será esquecida pelos consumidores.

Williamson é aluno e jogador da Universidade Duke e uma das promessas do basquete americano, cotado para integrar em breve uma das equipes da poderosa liga americana de basquete, a NBA.

Aos 30 segundos do jogo contra a Universidade de Carolina do Norte, Williamson fez um movimento na altura da marca de lance livre, quando seu tênis, Nike, simplesmente rasgou. Sentindo dores no joelho, Williamson deixou a quadra imediatamente.


O fato tornou-se um pesadelo para o atleta e para a Nike.

A Nike, há mais de 25 anos, paga milhões de dólares à equipe de basquete da Universidade Duke, para que seus atletas utilizem seus materiais esportivos. Camiseta, braceletes, tênis, meias, joelheiras e outros equipamentos são usados pelos jogadores, que acabam se tornando em outdoors para a marca.

No dia seguinte ao fato, as ações da Nike chegaram a cair quase 2%, o que representa uma perda de aproximadamente US$ 1 bilhão de valor de mercado (aproximadamente R$ 4 bilhões).

Em nota, a Nike declarou que “estamos obviamente preocupados, e desejamos pronta recuperação a Zion. A qualidade e desempenho de nossos produtos têm a máxima importância”.

Outro pesadelo será para Williamson, que ficará fora das quadras por uma ou duas semanas.

O tênis rasgado é uma publicidade negativa e tanto para a Nike, que deposita no esporte universitário bilhões de dólares anualmente, e que agora terá que conviver com piadas e dúvidas por parte de seus consumidores.