Sola do tênis Nike e o nome Alá, em árabe, mostrando a semelhança do design.

A Nike provocou a revolta da população islâmica ao lançar tênis que contém logo na sola que se assemelha à palavra “Alá”.

Para os muçulmanos, a Nike insultou o islã, especialmente por trazer o nome de seu Deus na sola do sapato. Para a cultura islâmica nada é mais desrespeitoso do que agredir alguém com a sola de um sapato, que dirá, então, quando se tratar da máxima divindade.

Segundo Saiqa Noreen, autor um abaixo-assinado que recolheu milhares de assinaturas em protesto à marca de material desportivo, é humilhante para os religiosos que creem em Alá, “que será pisoteado, chutado e sujo com lama e sujeira.”

Em nota, a empresa afirmou que se trata de uma forma estilizada de se escrever Air Max, e que “A Nike respeita todas as religiões e se preocupa muito com esse assunto”.

Não é a primeira vez que a Nike se envolve em confusão de cunho religioso. Em 1997 ela já havia sido acusada de ter o logo de um de seus tênis assemelhado à escrita da palavra Alá. Na época a Nike recolheu todos os tênis do mercado e ainda fez doação de US$ 50 mil a uma escola islâmica nos Estados Unidos.

Sabe-se lá porque, vinte e poucos anos a empresa voltou a produzir um logotipo que se assemelha à Alá, em árabe. Talvez o desenvolvedor ainda não tenha superado seu mórbido fetiche de pisar sobre a religião muçulmana.