Capa do jornal Metro de 01/08/2018

Na manhã de 1º/08/2018 o jornal Metro publicou em sua capa um conteúdo referente aos 50 anos do sanduíche Big Mac. A propaganda enaltecia os benefícios do consumo do sanduíche, fazendo comparações com outros alimentos.

Na famigerada publicação, constava que “O Big Mac é mais ‘magro’ que uma porção de 12 unidades de sashimi, ou um prato de arroz, feijão e picadinho”.

Não bastasse, o jornal também permitiu uma comparação entre o valor calórico do sanduíche (502 calorias) e outros alimentos, preparados ou in natura, tais como um espaguete à carbonara (764 calorias) e arroz com lentilha, kibe assado e hommus (813 calorias).

O caso foi parar no CONAR, que considerou legal a comparação do lanche com um prato de arroz, feijão e picadinho.

Um ponto de controvérsia, porém, foi a frase “Big Mac é saúde e educação”, por meio da qual enaltecia o apoio dado à luta contra o câncer infantil e à educação juvenil, por meio de projetos com o Instituto Ayrton Senna.

O CONAR decidiu que neste ponto a publicidade não era suficientemente clara ao consumidor, e determinou a alteração da peça.

A ineficácia da decisão do CONAR. O CONAR decidiu pela alteração da peça publicitária em julgamento ocorrido dia 19/02/2019. A publicidade do McDonald’s, que estampou uma capa do jornal Metro, circulou em 01/08/2018. Em síntese, aproximadamente 6 meses depois de publicada!

Qual a eficácia da decisão? Nenhuma!

Além do mais, a publicidade é absolutamente manipulada, pois ao fazer as comparações, o McDonald’s omite que seus lanches são servidos sempre com o combo de bebida e batata-frita.

Não bastasse, o pobre CONAR foi também ludibriado pela manipulação dos dados comparativos, que embora possam ser verdadeiros, quer dizer, pode-se até acreditar que um prato de espaguete à carbonara tenha 764 calorias, contra apenas 502 calorias do lanche, o rol de alimentos escolhe a dedo alguns pratos mais calóricos. E os demais, menos calóricos?

Seja como for, já está feito! Seis meses depois de publicada, a campanha do McDonald’s já cumpriu sua tarefa. O CONAR não!