Procon- RJ em ação nos Postos Ipiranga

O Procon do Rio de Janeiro notificou 10 unidades do posto Ipiranga por suposta prática de publicidade enganosa.

Segundo a denúncia de um consumidor, o preço praticado pelo posto era diferente do anunciado no enorme cartaz afixado na entrada do estabelecimento.

“O funcionário explicou, no entanto, que a oferta era apenas para clientes que efetuassem a compra de combustível através do APP da Ipiranga”, segundo informação prestada ao Procon-RJ.

Ainda segundo o Procon, o preço anunciado da gasolina, de R$ 4,689, só seria válido para os consumidores que tivessem o aplicativo “Abastece Aí”, parte integrante do programa “Km de vantagens Ipiranga”.

Para o Procon “Estas informações, quando aparecem, estão em proporção bem menor nos cartazes. O consumidor é induzido em erro, pois não tem conhecimento de forma clara, precisa e ostensiva de quanto de fato deveria pagar de gasolina ou etanol.”

Em resposta, a Ipiranga divulgou a seguinte nota:

“A Ipiranga informa que o seu aplicativo Abastece Aí é um meio de pagamento consolidado no mercado e que traz benefícios reais, como o desconto de até 5% na hora do abastecimento, exclusivo para os participantes do Programa de Fidelidade, o Km de Vantagens. O benefício se dá por meio da troca dos Km acumulados pelo desconto. A companhia esclarece que os materiais de divulgação utilizados para essa comunicação já foram objetos de análise pelo Ministério Público de Minas Gerais, que entendeu legítima essa publicidade e de acordo com as normas do código brasileiro de defesa do consumidor. A Ipiranga reitera que está atenta a essa questão, orienta seus revendedores para o uso correto do material publicitário e entrará em contato com os postos notificados para verificação do material que está sendo utilizado. A Ipiranga ressalta ainda que possui um Canal de Atendimento ao Cliente para dúvidas ou questionamentos e que entrará em contato com o Procon-RJ a fim de esclarecer as eventuais dúvidas do órgão fiscalizador, assim como fez com o órgão de outros Estados, obtendo os esclarecimentos necessários”